Centro de Educação Socioambiental abre neste sábado

Inauguração integra o programa ambiental “Meio Ambiente e Você: A caminho de um mundo melhor”, que teve início no último dia 18 de junho

Neste sábado (30), às 11h00, a prefeitura e o Fundo Social de Solidariedade do município abrem oficialmente o Centro de Educação Socioambiental. Anexo à Biblioteca Pública, o Centro conta com Jardim Eco-sensorial e Laboratório Natural, onde serão desenvolvidas oficinas de artes que trabalharão a interação social, criatividade e raciocínio para todos os públicos.
No laboratório serão resgatados os valores das ervas medicinais, além de infinitos experimentos possíveis através da natureza. Também serão oferecidas oficinas de plantio e visitação ao jardim eco-sensorial, instigando os diversos sentidos humanos e, ainda, buscando e viabilizando a participação de pessoas com deficiência.


Mutirão Ambiental

A inauguração do Centro de Educação encerra uma série de atividades do programa “Meio Ambiente e Você: A caminho de um mundo melhor”, que tiveram início no dia 18 de junho com o Mutirão Ambiental, composto pelo Batalhão do Tiro de Guerra de Rio Claro, Unesp, Uneamb e alunos das escolas municipais de Corumbataí. O mutirão percorreu as ruas da cidade levando informações diversas relacionadas à preservação ambiental, dentre elas a conscientização sobre o descarte correto de resíduos, visando o incentivo à Coleta Seletiva, existente no município há mais de 20 anos.
Na Escola Municipal Maria de Lourdes Pedroso Perin aconteceu uma exposição aos alunos, também com a mesma proposta de preservação do meio ambiente.

Teatro

No dia 21 de junho, no Centro Comunitário local, a criançada da Educação Infantil e Ensino Fundamental se divertiu muito e aprendeu com a peça teatral "A Caravana do Superlix". O elenco, composto por alunos da UNESP Rio Claro, realizaram quatro apresentações. A peça tem a personagem “Brusujeira” – uma bruxa que jogava todo tipo de lixo pelas ruas e bosques da cidade. Em defesa, surge o super-herói Superlix e sua Turma. No desfecho, cada personagem explica os diferentes tipos de lixo e a importância do coletor e a plateia ajuda a recolher todo o material espalhado pela “Brusujeira”, separando em reciclável e não reciclável e a cidade é salva.

Utilizando linguagem lúdica através da arte, o teatro buscou promover a sensibilização dos alunos sobre cuidados com a saúde, respeito ao meio ambiente, descarte correto de resíduos domiciliares e a importância de valorizar os profissionais envolvidos nos serviços de coleta.
“Atividades como essas são muito importantes, pois favorecem a conscientização e permitem criar na comunidade uma identidade com o ambiente”, destacou a primeira-dama, professora Cátia. O Prefeito Leandro Martinez agradeceu a todos os envolvidos e reafirmou o compromisso de sua administração em ações de educação, pois acredita que através dela é possível criar uma sociedade melhor e um ambiente saudável para se viver.

Siga-nos